quinta-feira, fevereiro 08, 2007

Vidas Desperdiçadas Em Potência (VII) : O Cunnilingus.

Para que não me acusem de machista, aqui vai o cunnilingus. Não está provado que este acto sexual origine qualquer tipo de vida. Já descrito em templos antigos, provavelmente tempos mais livres do estes em que vivemos, onde falar de sexo é pecado, imoral ou politicamente incorrecto. Está provado que o sexo não existe, logo o aborto não existe...

Fresco em Pompeia. MARTIALIS CVNULIGVS (apógrafo), Publicado em: Aspectos da cultura popular antiga: apresentação, tradução e discussão de alguns grafites pompeianos, Estudos de História (UNESP-Franca), 4, 2, 143-150 (publicado em 1999).

Lakshmana Temple Complex. Main temple, close detail: S side, cunnilingus eroticism, inscription date A.D. 954. Material: sandstone. Period: Candella (the first Candella is thought to have ruled early in the 9th century AD). Khajuraho, Madhya Pradesh Country: India.


Ancient temple statuary of the Dakini Tantra.Michel Debray: Toiles expressionnistes et érotiques. Huile. Cunnilingus. 2003.

A famosa língua dos Stones."Nem tudo o que luz é ouro."

(Image: DC Dept of Health)

Oral sex linked to mouth cancer
ABC Science Online
Thursday, 26 February 2004


Oral cancer is rare but a tiny proportion may be caused by a sexually transmitted virus Oral sex has been linked to a tiny risk of mouth cancer, an international team of scientists say.

Researchers had suspected that a sexually transmitted virus linked to cervical cancer, the human papillomavirus (HPV), could also be associated with tumours in the mouth.

Now researchers working for the International Agency for Research on Cancer in Lyon, France, have provided more evidence, publishing their results in the Journal of the National Cancer Institute.

The scientists studied more than 1600 patients with oral cancer from Europe, Canada, Australia, Cuba and the Sudan and compared them with more than 1700 healthy people.

They found that patients with oral cancer associated with a strain of HPV known as HPV16 were three times more likely to report having had oral sex than those without the virus strain.

HPV16 is also the most common strain associated with cervical cancer.

"The researchers think both cunnilingus and fellatio can infect people's mouths," according to an article in New Scientist that reported the research.

U.S. virologist Dr Raphael Viscidi from Johns Hopkins University medical school worked on the study. He believed the findings substantiate the link between HPV and oral cancer.

"This is a major study in terms of size," he said. "I think this will convince people."

The risk of getting oral cancer is low and about one person in 10,000 develops it.

About 75-90% of cases are caused by heavy drinking and smoking; the combination of tobacco smoke and alcohol is thought to produce high levels of cancer causing agents.

But scientists had been puzzled by a group of young people who developed oral cancer.

"We have known for some time that there is a small but significant group of people with oral cancer whose disease cannot be blamed on decades of smoking or drinking, because they're too young," oral cancer specialist Professor Newell Johnson of King's College London told the magazine.

"In this group there must be another factor, and HPV and oral sex seems to be one likely explanation. This study provides the strongest evidence yet that this is the case."

45 comentários:

Anónimo disse...

Se há quem diga que o sexo é para a reprodução e isso é risível, você vir dizer que o sexo é para o aborto é repugnante.

naoseiquenome usar disse...

Que silogismo infeliz!
:)
E... para quem no post anterior põe em causa a credibilidade científica, aproveitar para agora para divulgar um estudo que conclui por "parece que"...

Bom...

Anónimo disse...

Qual infeliz qual quê!!
Vamos ilegalizar tudo porque se estão a desperdiçar potenciais vidas! Mais nada! lol

Se o grande argumento do "não" é manter ilegar por se estarem a "desperdiçar" vidas então é melhor mesmo ilegalizar tudo!

Apoiado a 100% :)

Cumprimentos,

skwitz

Medico Explica disse...

Não compreendi o conteúdo dos primeiros dois comentários:
1) no primeiro, se o comentador não sabe a diferença entre SEXO e REPRODUÇÃO, o problema não é meu. Para os católicos não há sexo, apenas mete/tira, ejacula e nova vida!
2) Para a NSQNU, limitei-me a reproduzir um comunicado de uma organização (à qual não pertenço) sobre afirmações de uma cientista e contestada pela referida organização.
PS: diariamente no Iraque morrem às mãos de Bush dezenas de pessoas, homens, mulheres, crianças e fetos de mulheres grávidas, todos com experiências dolorosas incríveis e não vi ninguém propor um referendo mundial para acabar com essa mortandade.

naoseiquenome usar disse...

Caro Memi:

1) Certo. A sua intenção ao inserir o postal anterior contendo um alegado "manifesto contra a desonestidade", foi puramente informativo, nÃo vincula a nada, muito menos ao conteúdo. Certo... eu acredito :)

2) Foi você que pediu o referendo?! :)... É que eu não fui! De resto, para seu sossego, não vou votar, logo (olhe um silogismo) o não terá de contar com o meu suposto voto não!

3) Nunca vi nada mais parecido no que aos princípios, técnicas e métodos de convencimento diz respeito, que, o catolicismo e o comunismo.

Veja aqui (sem imagem,com pena minha, sempre lhe digo que se trata de um punho cerrado) o conteúdo de um panfleto do sim:

"Dia 11 vota SIM, por uma vitória da esquerda. Pela vitória das mulheres operárias e oprimidas. Pela vitória de quem anseia por um direito a dispor do seu próprio corpo.
A vitória do SIM é a garantia de que a revolução de Abril se encontra ainda viva nesta nossa sociedade corrupta e opressiva. Dia 11 diz que SIM ao direito a interromper voluntariamente a gravidez. Dia 11 diz que SIM ao financiamento público da IVG.
Aparece Sexta-feira na Estufa Fria para mostrar que somos mais que muitos."

--- 3.1) quem se tem aproveitado de todas as posições favoráveis à "causa", emitidas por padres, frades e outros católicos que aparecem por geração espontânea, tem sido o sim........

Medico Explica disse...

Concordo consigo: é preciso muita fé, mesmo muita fé, para acreditar no catolicismo e no comunismo. O primeiro ainda oprime muita gente, o segundo era generoso nos objectivos, mas, sem conteúdo funcional foi à falência.
Quanto ao seu panfleto, ou saiu do MRPP ou POUS? Acertei?
Não tenho tido pachorra para ouvir os debates sobre a IVG. Acredito que ambos digam a verdade, baseada nas suas investigações.

Vote.

Anónimo disse...

Outro referendo

Sou uma feroz adversária da masturbação masculina, podia discursar sobre as minhas premissas, fortemente construídas e alicerçadas, mas basicamente tal se deve ao meu abnegado combate ao que chamo “libido egocêntrica e direccionada para o umbigo”, a minha posição está tomada, não abro mão dela.
Acho mesmo que devia ser feito um referendo que resultasse no sancionamento de tal pratica tão hedionda. Convenhamos o genocídio dos espermatozóides, moços tão coloridos e movimentados devia dar no mínimo pena de 5 anos. Se cada ejaculação, traz consigo uma multidão efusiva de girinos, capaz de fecundar mulherio sem fim, não seria lógico sancionar esse prevaricadores ou no mínimo taxar esses orgasmos solitários e egoístas.
Maria João F.



publicado http://mulheresforadehoras.blogs.sapo.pt/

Anónimo disse...

Aos 50 e tal anos é-se, mais, ou menos, "fêmea"?
Já não há ovulação, já não dá para engravidar (a não ser até aos 55 por rma), afinal porque vão votar?

Anónimo disse...

Mais ou menos fêmea? Femêa? Li bem? Gostaria de saber por que razão é que tamanho(a) imbecil tem o mesmo direito de votar que eu.
http://mulheresforadehoras.blogs.sapo.pt/

Anónimo disse...

É a linguagem do mulheres fora de horas ;)))

Anónimo disse...

A linguagem é directa, sem duvida!
E não desqualifico as mulheres
Maria João

http://mulheresforadehoras.blogs.sapo.pt/

naoseiquenome usar disse...

"Somos mulheres por absoluto, não somos fêmeas de faz de conta"
diz em
Tribo da Lilith - Camaradas de Armas

http://mulheresforadehoras.blogs.sapo.pt/
;)))

Anónimo disse...

Ser femêa de verdade não tem rigurosamente nada a ver com a capacidade de procriar. A sua leitura não é a que queria transmitir.
http://mulheresforadehoras.blogs.sapo.pt/

Anónimo disse...

E já agora desculpe se a interpretei mal, estou muito cansada, e por vezes fico assim com um feitio péssimo. As minhas desculpas.
Vote sim ou Não mas vote
Maria João

naoseiquenome usar disse...

Faça então o favor a si própria de ser esclarecida e esclarecedora.
Como o putativo SIM que não sabe rigorosamente nada que fazer depois de dia 11, caso vença.

Chega de política de faz de conta, chega de mentiras, enredos e dividendos políticos no pior sentido.

E a M. João, quando quiser criticar estudos com propriedade, sem ser em forma de caricatura, faça-nos um favor: entre na vida académica.

Boa noite.

Anónimo disse...

Minha idiota sou professora universitária e tenho mestrado em sociologia e o Doutoramento quase pronto.


Qual é o efeito jurídico e político do referendo?

1. Ganhando o sim, o legislador parlamentar fica obrigado ou autorizado (conforme o referendo seja vinculativo ou não) a legislar no sentido proposto, ou seja, despenalizando o aborto, mediante a alteração do Código Penal, no prazo de 90 dias.
Caso vença o não, parece evidente que os votantes recusam a despenalização, ou seja, rejeitam pelo menos que o aborto deixe de ser penalmente punido. Pode eventualmente alterar-se a moldura penal, por exemplo reduzindo a pena prevista para o crime, mas mesmo aí pode entender-se que isso defrauda a vontade daqueles que votaram contra a despenalização justamente por apoiarem a punição que está em vigor. Seja como for, não se pode eliminar a punição penal nem adoptar uma medida de efeito equivalente, pois tal seria desrespeitar a vontade expressa no referendo.
Por isso, não faz o mínimo sentido político nem constitucional o apelo ao voto contra a despenalização do aborto para depois fazer o contrário, como sucede com a proposta feita à última da hora por alguns movimentos e personalidades antidespenalização, através de uma solução legislativa destinada a "despenalizar" na prática o aborto, afastando à partida qualquer punição, ainda que mantendo o crime no Código Penal ("despenalização" sem descriminalização)!
O essencial na pergunta do referendo é a despenalização, e não as suas circunstâncias adjectivas. Logo, se o não vencesse, não se poderia depois tentar conseguir um resultado similar, embora de diferente maneira.
E já agora vá para a M....

Anónimo disse...

Também o nome diz tudo “não sei que nome usar” acredito, isto de definir identidades leva o seu tempo. Margarite Youcenar escreveu, “o verdadeiro nascimento é quando ganhamos consciência de quem somos”, daqui se deduz que a idade mental nem sempre coincide com a idade física e muito menos com a idade existencial. Assim sendo, o seu B.I deve estar estupidamente enganado.

Maria João F.

naoseiquenome usar disse...

Igualmente, irei com todo o prazer se me fizer companhia ...

...embora não faça uso aqui dos meus títulos, porque a poderia mandar para um sítio bem pior e aí iria mesmo sózinha!!!

È engraçado como os sociólogos com bases mínimas de tudo e conhecimentos específicos de nada se arrogam até a dar palpites jurídicos.
E... convencem-se que sabem!!!! :)))

Anónimo disse...

NSQNU: o silencio é de outro... as palavras são de prata.
Não julgue as pessoas com essa linearidade toda.
Os tiros podem sair-lhe pela culatra.

naoseiquenome usar disse...

Caro anónimo:
não gosto de ouro.
posso até dizer que detesto ouro.

naoseiquenome usar disse...

para rematar:
quem fala de "fêmeas" como maior à vontade na defesa da "causa";
fica indignada com o uso do termo quando a "causa" parece não servir;
acaba por pedir desculpa dizendo que se calhar não percebeu bem;
expõe os títulos;
e ainda manda uma pessoa à merda...


é:
alguém com uma enorme vaidade sem sustentação, de frágil, frágil personalidade, convencida do próprio convencimento...


:))))

Anónimo disse...

“Don't approach a goat from the front, a horse from the back, or a fool from any side.”
Yiddish Proverb

de vez em quando este proverbio encaixa-lhe bem, NSQNU

Anónimo disse...

Quanto aos seus títulos, pela sua fantástica capacidade de interpretação e iluminados juízos de valor, extrapolaria que é uma exemplar Dona de casa, também dá uns toques em arranjos florais e sabe fazer uns centros de mesa lindos, que tem dois filhos (um casalinho), não tem gatos em casa porque deitam muito pêlo e é alérgica, teve em tempos um periquito que morreu de tédio. Não prática sexo oral acha uma porcaria e tem medo do HPV…etc

naoseiquenome usar disse...

De facto, não tenho quintas, pelo que não convivo com cabras, nem cavalos. Mas lá que me aprecem pela frente,. por de trás, ou pelos lados (ou pela imagética digital) ... muitos tolos, lá isso aparecem!!!

Anónimo disse...

Quanto ao pedido de desculpas, achei que era uma mulher de 50 e tal anos, e achei que tinha ferido a sua feminilidade de alguma forma, Ao final é apenas uma mulher de idade indefinida (como tudo o resto).
E fêmea não é pejorativo, Santa ignorância.

naoseiquenome usar disse...

... E.... para pena de alguns, não sou "fêmea", não tenho um casalinho, não gosto de gatos... ah: cuidado - parece que podem mais facilmente fazer transmutar o H5N1 para os humanos!

Anónimo disse...

Acredito que não seja fêmea, parece mais uma galinha, e sem duvida deve se preocupar com essa estirpe, bem lembrado, visto que com um bico também não há nenhum homem que arrisque fazer sexo oral consigo, por isso o HPV esta fora de questão.
Mas uma exemplar Dona de casa lá isso é, e os arranjos florais uma maravilha.

naoseiquenome usar disse...

Ò maria joão F/ Anónima:
Estou aqui, estou a chamar-lhe "zazie"

:))

Anónimo disse...

Zazie (deve ser piada privada) o maridinho deve ter achado imensa piada, não se esqueça de ir buscar as pantufas do senhor. Minha Querida trate-me antes por Maria João, que eu a tratarei por “aquela que não sabe quem é “ ou então por filha de Eva” também fica bonita, assim um sucedâneo do homem, fetia através de uma costela.

naoseiquenome usar disse...

ò minha querida, por quem sois, só se fôr o vosso marido ... :)

Medico Explica disse...

Força, continuem que estou a gostar. A sério. Gosto de ver intelectuais competentes a discutir informalmente.

Anónimo disse...

A senhõra sem identidade anada a colocar as pantufas no meu ex marido, caramba é simpatico.
Marido não tenho, não sei se dei algumas voltinhas com o seu mas duvido, não me lembro de nenhum falo com bicadas.

naoseiquenome usar disse...

Nova terminologia: sexo oral com bicos, a significarem bocas. No "Meu Pipi" de facto já se falava em "bicos", mas é engraçado, significava outra coisa.


Minha querida:
Descanse, já que está cansada.
Vá à oficina calibrar-se.
Rapidamente.
Os seus alunos da privada pagam demais e não têm culpa.

Anónimo disse...

Querida uma gotinhas de lítio até lhe faziam bem, vamos anime-se vai ver que mais cedo ou mais tarde acorda e já é uma mulherzinha, toca acrescer.
Compreendo essa preocupação em dar aulas na Moderna, muita turbulência, se tivesse dito mais cedo eu teria mais compaixão.
E pobres alunos ali a pagar, a pagar e a não aprenderem nada, não há nada como o ensino do Estado.

Anónimo disse...

Bem adoro ter a ultima palavra (na realidade nem equaciono que seja de outra foram), existe uma sensação de luta bem esgrimida, o adversário a espernear no asfalto. Enfim, vou ter um soninho reparador. Obrigada “ser que não sabe o nome”. Deste alguma luta, pouca, mas alguma. Vamos trabalhar melhor esse golpe com a direita.

naoseiquenome usar disse...

Querida anónima:
Acaso alguma vez nos cruzámos por lá quando tentava arranjar emprego e eu auditava a coisa? :)))


Passe bem.
Definitivamente.
Com marido pássaro ou passarinho marido, ou cabecinha de grilo.


Sim, ao que parece sou mais nova que a menina.

naoseiquenome usar disse...

:))))))))))))
o ciber-espaço é terrível, trai-nos assim....

Anónimo disse...

Nunca procurei emprego nessas bandas a minha média permitiu convite directo no prestigiado ISCSP.
Não entendi essa piada o passarinho, passarinho, grilo, mas deve ter a ver com o seu imaginário erótico, agradecia que me poupasse desses devaneios.
De idade mental seguramente é mais nova, diria mesmo uma menina de cueiros, por isso são horas de ir nanar.

naoseiquenome usar disse...

Vamos, mas as duas. E quem muda os cueiros sou eu. É a democracia.

Anónimo disse...

Querida, não tenho cueiros, o seu deficit mental é que faz com que ainda os use. Vá nanar, a estas horas as meninas já deviam estar a fazer nanitas. E amanha tem que tratar do pequeno-almoço do seu maridinho, trate-o bem, olhe que com essa falta de criatividade ele ainda a troca por outra.

naoseiquenome usar disse...

tadinha:)))
pois é.... chatice. o governo ainda não regulamentou a lei que dá privilégios aos deficientes mentais.
Entretanto, eles vêm para aqui, a gente não sabe e trata-os por iguais...

Anónimo disse...

Que capacidade de argumentação mais fraquinha, deixo estas dúvidas para a Senhora (era piada) pensar (não force muito a cabeça, não quero que sofra de esgotamento), depois que seria feito dos seus bordados de ponto cruz e os seus arranjos de mesa.

Eu pergunto-me se quem vota ‘Não’ não se perguntará também?!?

1. Mudarei de ideias em relação à minha predisposição para ter mais filhos?

2. Se for extremamente fértil, engravidar uma, duas, três, quatro vezes ao longo da minha vida, mesmo tomando pílula, deverei ser mãe quantas vezes a natureza escolher?

3. Em caso de votar ‘Não’ dou-me o direito de mudar de ideias e pago uma IVG em algum lado onde ninguém me faça perguntas sobre referendos, penalizações, incoerências?

4. Se for apanhada pelas autoridades tive azar?

5. Poderei decidir só a minha vida ou deverei decidir também a vida dos colegas, dos vizinhos, dos familiares, etc?

6. Se a minha vizinha engravidar deverei iluminá-la? Se ainda assim se mantiver na cegueira, deverei participar às autoridades o seu crime, ou silencio-o mantendo-me cúmplice?

7. Terei condições para ter mais 3 filhos não planeados algum dia?

8. E se numa ‘one night stand’ o meu companheiro engravidar uma mulher, porque o preservativo se rompeu, quererei ser madrinha?

9. E se numa ‘one night stand’ engravidar de um desconhecido, porque o preservativo se rompeu, quererei conhecê-lo mais a fundo?

10. Seremos ambos promíscuos e pecadores, ignóbeis seres sem pudor ou afinal estas coisas também acontecem aos mais bem vestidos?

11. E se a minha mãe engravidar aos 55 anos, em plena fase de menopausa?

12. Dir-lhe-ei que ela é que sabe, mas escondo que já votei, e votei não?

13. E se a minha filha engravidar aos 14, o que farei?

14. Dir-lhe-ei que ela é que sabe, mas escondo que já votei, e votei não?

15. E se o pai do meu filho não aceitar a paternidade, devo entregar o biltre às autoridades para ele ser punido por ter-me proposto um aborto?

Tantas dúvidas!! Será que a sua cabecinha aguenta
http://mulheresforadehoras.blogs.sapo.pt/

MARIA jOÃO

naoseiquenome usar disse...

Não, não se canse.
E, ao contrário do que pretende insinuar, quem já não tem capacidade de resposta é a menina, ao reproduzir, em resposta,um post do blog, então pensado... agora premeditado.


A sério.


Desejo uma uma boa noite à fêmea que afinal é mulher por inteiro!

Ah: continue a responder.
Agora saberá que não lhe responderei mais.
Vanglorie-se de ter a última palavra.


Boa noite de novo e definitivamente.

Anónimo disse...

E se é jurista (o que tenho serias duvidas) deveria saber que existem leis que concebem privilégios especiais aos deficientes mentais, e obviamente eu os trato como iguais. Por isso mesmo é que lhe dei tempo de antena. O cérebro é um músculo, provavelmente fiz com que fizesse novas ligações, contribui para o aumento das suas sinapses. Não me agradeça, eu sou assim, boa e generosa por natureza. Depois desta boa acção, qual boa Samaritana vou dormir, um soninho reparador.

Anónimo disse...

Quanto ao criador deste Blog, peço as minhas desculpas por algum excesso cometido, acontece que por natureza quando agarro um osso só o largo quando estou satisfeita, enfim, é superior a mim.

Boa Noite
Maria João