domingo, julho 01, 2007

Pide/dgS

Este seria o meu título para este artigo de Ivete Carneiro no Jornal de Notícias.


Não tenho qualquer simpatia pelas pessoas em questão, mas se hoje são os bloguers, as anedotas, a afixação de cartazes, amanhã será a comunicação social, a stand up comedy e o pensamento em geral...


"A sombra da delação e da perseguição política paira sobre o caso da exoneração da directora do Centro de Saúde de Vieira do Minho, apesar de todas as negações oficiais. Antes de se fechar em "blackout" informativo, o líder da concelhia local do PS admitiu ter sido um membro da Juventude Socialista de Vieira do Minho o "cidadão" que pediu o Livro Amarelo do estabelecimento para se queixar do cartaz da polémica. Um cartaz que reproduzia uma entrevista do ministro da Saúde, publicada no JN a 6 de Agosto de 2006, dizendo que nunca iria a um serviço de antendimento permanente (SAP).

Relatado ao PS local, o caso foi remetido ao PS nacional e o ministro da Saúde tomou as devidas medidas, adiantou o socialista Jorge Dantas à Antena Um. Caiu a directora do centro de saúde, Celeste Cardoso, esposa de um vereador independente da autarquia de Vieira do Minho, apoiado pelo PSD. Que fora nomeada para o lugar pelo Governo PSD/CDS, por "manifesto favor político", deixou ontem escapar o ministro da Saúde, numa conferência de Imprensa convocada à pressa para justificar a demissão, já comparada ao afastamento do professor Charrua da Direcção de Educação do Norte.

Correia de Campos negou, contudo, estar em causa qualquer perseguição política. "Não há nenhuma matéria dessa ordem no despacho de exoneração". Apenas a data da sua nomeação, anterior à chegada do PS ao Governo. E garante que Maria Celeste Cardoso "teve todos os prazos para recorrer da decisão e não o fez".

Contactada pelo JN, a ex-directora - e actual funcionária administrativa do centro de saúde - disse não ter querido contar a sua demissão na altura (a 5 de Janeiro) por ser "recatada" e não gostar de "confusão". Isto, apesar de a própria família "querer que seguisse para tribunal". "Sabia que ia acontecer isto que está a acontecer". E só responde "talvez" quando lhe falam em perseguição política.

Classificando de "mentira" algumas afirmações do ministro, Celeste Cardoso desmente que o cartaz "jocoso" - em que o médico Salgado Almeida, vereador da CDU em Guimarães, escreveu "Atenção! Você está num SAP Fuja! Faça como o ministro da Saúde deste pobre país corra para a urgência de Braga!" - tivesse estado exposto "vários dias". "Foi posto na noite da quinta-feira 10 de Agosto. No sábado de manhã, uma funcionária ligou-me a dizer que estava lá um senhor a tirar fotos. Disse-lhe para tirar o cartaz".

Além do PS, a foto chegou à Sub-região de Saúde de Braga a 17 de Agosto, altura em que a directora foi confrontada. Segundo o ministro, Celeste Cardoso foi instada a retirá-lo. Coisa que, garante ela, já fora feita, tal como o fora o inquérito interno que determinou o autor da brincadeira. Que este logo assumiu como um "acto irreflectido, sem intenção de prejudicar o ministro". "Sentia-se indignado por considerar que as declarações do ministro desvalorizavam os funcionários dos SAP". Foi repreendido e o processo entregue à sub-região. Quando esta lhe sugeriu que colocasse o lugar à disposição, recusou fazê-lo. "Não tinha culpa". E diz que nunca lhe foi dito que instaurasse um processo ao médico. Coisa que, de resto, "não faria". "Não havia motivo para tal. Eram declarações do ministro!".

Para o ministro, Celeste Cardoso "desresponsabilizou-se", manifestando "deslealdade para a tutela", prova de que "não reúne condições" para seguir as orientações superiores na implementação das políticas do Ministério. "Demonstrou incapacidade para o exercício do cargo ao não impedir que um espaço de prestação de cuidados de saúde fosse utilizado para a luta política local", lê-se no despacho assinado de 5 de Janeiro. Dois meses antes de a directora terminar a sua comissão de serviço."

13 comentários:

Anónimo disse...

o medo instala-se .. já nem comentário se fazem neste blogue aos posts do MEMI. Coincidências?
:-))
nunca se sabe....
yo no creo n la bruxa pelo que las hay las hay
CF
(ai desculpe, queriaacfbmy escrever anonimo, por precaução...)

Anónimo disse...

ando a escrever cada vez pior, caramba
aqui fica:
yo no creo en las bruxas pelo que las hay las hay
CF anónima

Lifepassenger disse...

Não conhecia este blog, de modo que o visitei através de outro que o referenciava e o elogiou! Estive de visita e gostei do conteúdo, da tematica e da organização. Quanto ao PosT ..

Só prova que afinal os bloggers estão a afirmar-se como vozes que incomodam... É contudo uma anormalidade o que se está a fazer!!

Afinal já não somos uma ditadura, mas pelo caminho que estamos a enveredar... o cenário parece enegrecer!

Ps: Acrescentei-o aos meus links!

Anónimo disse...

Bem, vão abundar os anónimos a partir de agora.
Tenham medo, tenham muito medo.

Anónimo disse...

shhhhh.... cuidado com os comentários!! A PIDE anda aí...


(claro que sou anónimo ;))

Anónimo disse...

o clube dos bloguistas mortos...
Cf anonima

eles "andem" aí.....os Mr. Smiths

Anónimo disse...

caro lifepassenger (escrevo num sussurro): tem o seu perfil acessivel, com foto e tudo!
tenha cuidado, homem que algum Jotinha tresloucado ainda pede o livro amarelo/vermelho dos blogues...
será que tal coisa existe?
CF anónima

naoseiquenome usar disse...

Rir é mesmo o melhor remédio.
Se o caso era para "ignorar" por parte do MS aquando dos acontecimentos, este empolamento exacerbado e honras de notícias de primeira página e pedidos de audição do Ministro, passaram a aproveitamento indevido e ao ridículo.
CC proferiu uma expressão infeliz ao dizer que "nunca iria a um SAP", mas esta foi completamente deturpada e deswcontextualizada, sem nunca se aprofundar a razão de tal gaffe.
O "povo" já se sentiu humilhado por isso.
Fazer disso bandeira e dizer ao mesmo "povo" para fugir de um SAP, já é cinismo barato.
Tudo o resto... bem, perrdoem-me, mas... que força teria uma srª administrativa, directora de favor político do PSD,para impôr o que fosse ao sr. dr. cheio de idéias?

Anónimo disse...

O Dr. CC rodeou-se de pessoas que lhe permitem rédea solta à sua lingua.
No seu cargo ele não pode proferir opiniões tão marcantes (principalmente se não ou mal explicadas).
Assisti uma vez a um debate sobre listas de espera onde o Sr CC teve uma prestação vergonhosa. Apenas pelas simples razão de ser incapaz de transmitir a ideia de que as listas de espera são impossiveis de eliminar. Foi discutido apenas o numero de doentes em lista de espera.
Na minha opinião o que deveria ser discutido:
1º patologias que as podem ter
2º tempo admissivel de espera

Se pensarmos claramente, terá de existir obrigatoriamente um hiato temporal entre o diagnóstico de uma patologia que requeira um procedimento cirurgico e a realização do mesmo. Mas certamente será diferente se falarmos em patologia oncológica ou outra que afecte fortemente a qualidade de vida (ex: cataratas) e um desvio do septo nasal que muitas vezes apenas desfeia ligeiramente a cara das nossas jovens.

Agora em relação á frase do "eu não vou ao SAP". Eu percebi o que ele queria dizer. Mas se calhar a amioria das pessoas não. E ninguem fez grande coisa por isso.

CF

Mário de Sá Peliteiro disse...

Realmente este mundo está perdido.

CF

Anónimo disse...

Sr. MSP: a presença das minhas iniciais por baixo do seu comentário ultrapassou os limites do meu entendimento...
CF

Mário de Sá Peliteiro disse...

Parece que finalmente teremos um fds de praia...

CF

Anónimo disse...

Mail enviado para o portal do governo ao cuidado do 1º ministro


O desgoverno português a que você preside, é constituido por uma cambada de chulos, incompetentes e mafiosos.
Este país anda à 33 anos a ser desgovernado por duas organizações mafiosas que dão pelo nome de PS e PSD, especialistas em gatonagem e em chulice que estão a conduzir este país à inviabilidade politica económica e social.
O sistema já não é reformável, e eu como cidadão estou disponivel a colaborar em todas as iniciativas, para que quem nos desgovernou e desgoverna, como é o seu caso, sejam destituidos dos seus cargos, através de todos os meios, incluindo meios de insurreição violenta, e que as organizações mafiosas, a que você pertence, sejam julgados por crimes contra Portugal.
Morte à 3ª republica!