sábado, fevereiro 10, 2007

Pôrra, Já Disse Que Voto Sim!

Será que alguém que por aqui passou duvida do meu empenhamento no referendo e no SIM.

Só os cegos é que não viram!

No que não entro é em discussões para as quais sei que não estou preparado. E se ouço vozes científicas a opinarem contraditoriamente só me resta "escolher" aquela com que mais me identifico. Não sou parvo, nem hipócrita.

Como não sou cientista, vou dar a minha opinião sobre o quê, como querem a comentadora NSQNU (jurista) e a Maria João do "sutiãn" (mas que apesar dos seus títulos académicos nem sabe o nome correcto da sua peça de vestuário: sutiã, s. m. do Fr. soutien-gorge).

Dou a minha opinião do que sei. Agora se o feto tem dor às 10 semanas ou 9, se tem terminações nervosa, se sofre, não sei.

O que sei é que será sempre FETO até nascer e só depois será BEBÉ.
O que sei é que a palavra NASCIMENTO se refere ao DAR À LUZ.
O que sei é que quem tem dor é a mulher que decide interromper a sua gravidez porque não tem condições para a manter. E que sofre por ser penalizada duas vezes neste país de juristas e professorers, doutorados, mestres, licenciados, muitos upgradeados.

Dasse, dha, não me chateiem!

Mas, meninas, tenham calma e espero que nunca tenham uma gravidez indesejada. Já sabem, se ganhar o SIM têm o problema resolvido, se ganhar o NÃO, ou vão a Espanha ou vão ao vão de escada ou às clinicas proprietárias dos VIP, que se empenham pelo NÃO.

Opinei!

14 comentários:

Medico Explica disse...

Depois de reler os comentários do post anterior, se calhar até fui injusto para a Maria João do Sutiã. Se assim foi, as minhas desculpas.

Anónimo disse...

Eheh apesar dos títulos académicos dei um erro de ortografia, é grave sem duvida (apanhou-me, que arguto), enfim pode ter uma opinião coincidente com a minha, mas não deixa de ser um imbecil, o que de resto também não é nada de extraordinário, neste país existem muitos e não se definem pelo voto que efectuam.
Quanto ao facto de ser médico tenho as minhas serias duvidas, parece ser mais sapateiro. :-)

Anónimo disse...

Li o seu pedido de desculpas, retiro essa piada do sapateiro (sou muito impulsiva):-)
Sabe os ânimos estão ao rubro com a historia do referendo.
Desculpe o mau feitio.

naoseiquenome usar disse...

A feminista Maria João, não deu só o erro do "soutiãn", também escrevceu isto:

Anônimo disse...
Ser femêa de verdade não tem rigurosamente nada a ver com a capacidade de procriar. A sua leitura não é a que queria transmitir.
http://mulheresforadehoras.blogs.sapo.pt/
10:57 PM


Donde se conclui que ser feminista não tem "rigurosamente" :) nada a ver com saber!

DE todo o modo e sobre a diuscussão que importa e as intenções do SIM no pós referendo caso este vença, deixo este apontamento:

"No debate de ontem o Dr. Miguel Oliveira e Silva esteve brilhante. Só não percebi porque razão se sentou na plateia do lado do Sim (presumo que o Não estivesse cheio...). Adiante.
A instâncias de uma das suas intervenções disse:
"Não farei abortos a mulheres com comportamentos irresponsáveis"
Fico com uma dúvida (ou melhor duas). Se o Dr. Oliveira e Silva se recusa a cumprir a lei que será aprovada caso o Sim vença o referendo, quem, afinal, vai fazer os abortos? Já agora, o que é isso de comportamentos irresponsáveis?"

E uma sugestão:

Deve rever-se, de imediato, depois de amanhã, caso o sim vença, o conceito de gravidez.
Esta deverá passar a não começar com a fecundação, mas apenas decorridas 10 semanas, sendo pois sempre uma "GRAVIDEZ SOB RESERVA DE ACEITAÇÂO" e, os bebés, passarão todos a nascer aos 6 meses e meio e não aos 9 meses.

Grilo Falante disse...

Na minha perspectiva, interessante é alguém afirmar que só realizará a interrupção a "mulheres responsáveis." Sorry? Não percebi!
E como medimos a "responsabilidade"?
E como atestamos que ela é a Única "irresponsável"?
Porque se insiste em tomar o pulso à moral dos outros, a partir da nossa?

Anónimo disse...

Caro ser com personalidade indefinida, posso ter trocado o pelo u, não será nem a primeira nem a ultima vez que o faço, não considero que esse facto acrescente algo de novo aos meus argumentos nem ao debate em causa, acho mesmo a observação mesquinha, se procurar melhor seguramente encontrará mais erros, bem como ideias fortemente alicerçadas no que eu acredito ser o direito de auto determinação das mulheres, talvez da sua leitura aprenda alguma coisinha (ainda acredito em milagres).
Viva a Democracia
Maria João ou Juao como lhe der mais jeito com ou sem sutiã ou sutiãs de qualquer forma com um peito lindo.

naoseiquenome usar disse...

Minha querida Juão:
Chamam-se mamas.

Anónimo disse...

nsqnu - "DE todo o modo e sobre a diuscussão que importa e as intenções do SIM "
Diuscussão caro ser de carácter indefinido Diuscussão? eheh Quem tem telhados de vidro…eheh hilariante
Pelo menos aqui existe paralelismo entre o discurso e a ortografia eheh não a posso acusar de falta de coerência Diuscutiva eheh
maria João

Anónimo disse...

Um peito feito à balas lindo e umas mamas também, caro ser de capacidade DIUSCUTIVA básica!
Maria João

Anónimo disse...

"A feminista Maria João, não deu só o erro do "soutiãn", também escrevceu isto"
ESCREVCEU? ESCREVCEU? - NCQNU
Que tal dar a mão à palmatórias!
Eheh

Maria JoãO

naoseiquenome usar disse...

Faço sinceros votos para que os seus alunos e os órgãos ISCSP a leiam ...

E agora continue a discursar sozinha.

A fúria é tanta que nem o discernimento entre um erro ortográfico grave e escrever apressadamente, tocando em mais teclas que as devidas se faz.

Continue, pois.

Medico Explica disse...

E temos ainda as mamas para mais um post sobre "As Vidas Desperdiçadsas em Potência VIII"...
É pena não ser possível pôr imagens nos comentários.

Um beijo para as duas.

Anónimo disse...

"tocando em mais teclas que as devidas se faz" eeheh que português mais algaraviada, que construção frásica mais rebuscada, olhe para as regras linguísticas. Ai, ai, …que diiiuscurso desequilibrado.

Maria João

Mosca disse...

Há gente parva.
Mas esta Gaja (Maria João ou João Maria) abusa.