sábado, setembro 22, 2007

Que Bom É Nascer Numa Ambulância.

Sem dúvida que são casos de iliteracia básica das nossas grávidas ou então já fazem contratos prévios com os órgãos da comunicação social!


 

Foi no Jornal de Notícias de 21/09/07.

Lê-se a notícia e conclui-se:


 

  1. É chic nascer nas ambulâncias.
  2. Para os bombeiros é um ponto alto da sua vida, curricular, assistir a um parto, muito mais que qualquer actividade de protecção civil para a qual estarão mais preparados.
  3. É um acto tão belo e marcante que não se importariam de ser os personagens.
  4. Têm um kit-partos.
  5. A notícia já vale mais que qualquer notícia sobre negligência médica.
  6. Em breve transitarão para as revistas do coração: Caras, Lux, Flash, Vip, etc.


 


 

"Nasceu à porta de casa numa maca


António Orlando

"Esperar sim, mas tanto não", assim terá pensado a pequenota Helena Isabel, depois de passar 39 semanas em gestação na barriga da mãe, Maria Laura Pacheco Ribeiro. A menina nasceu, ontem, cerca das 10 horas, numa maca dos bombeiros, nos arredores da cidade do Marco de Canaveses. Ao terceiro filho, a parturiente, não deu conta do "rebentamento das águas". Os bombeiros ficaram espantados com a frieza da mulher. Andreia Pinto e Pedro Silva, bombeiros de serviço na ambulância pré-hospitalar, nem criam acreditar no que lhes estava reservado.


"Quando chegamos, a mulher estava de pé, à nossa espera. Sozinha, foi ter connosco à ambulância a dizer que achava que estava quase a nascer a criança. Incrível, ela não gritava, como se nada fosse", contou emocionada, Andreia Pinto, 28 anos, socorrista nos bombeiros.

"Pegamos no "kit-partos" e deitamos a senhora na maca. Dois minutos depois chegou a VMER do Vale do Sousa e a criança nasceu de imediato". Ainda a recuperar da emoção, Andreia Pinto, solteira, confessa ter passado por "uma experiência linda", ao assistir a um parto, ao ponto de revelar de naquele momento, ter tido vontade de "ser mãe também". Quanto à Helena Isabel, seguiu na companhia da mãe, para a unidade neonatal do Hospital Padre Américo, Vale do Sousa em Penafiel. A menina nasceu um dia, antes dos pais da criança, fazerem anos, foi assim uma espécie de prenda antecipada. Por certo, hoje o aniversário dos pais, que têm mais dois filhos, terá mais razão de ser celebrado com mais alegria.


Já com o "normal" tempo de gestação cumprido, a mulher, foi consultada pelo obstetra na passada segunda-feira, e que aguardava por nova consulta na próxima semana. Neste caso, não se aplica a situação, já clássica" da distância da residência da parturiente ao Hospital de referência. Aliás, a recente troca de Amarante por Penafiel, só trouxe vantagens aos utentes do Marco."


 

3 comentários:

Methaney disse...

Hehe. muito bom!

Lifepassenger disse...

Combinamos no tema, ambos focamos a ,mesma temática! Se não fosse tirste, daria para rir! Enfim "portugal no seu melhor"

sombra e luz disse...

7-nascer é bom... em qualquer lugar, se houver mundo para nos receber... e imprensa cor de rosa desesperada de assunto...