domingo, setembro 23, 2007

A SIC Notícias Contagiada

O "mau jornalismo" começa a ser uma doença contagiosa que ataca os próprios jornalistas e as estações de referência.

Isto a propósito de uma notícia de abertura de um dos jornais da SICNotícas:

"Grávida morre na Maternidade Alfredo da Costa. Família acusa médicos de negligência!"

Depois uma reportagem num bairro de Lisboa, todos os participantes vestidos com roupinha de domingo, de luto ninguém, uns sorridentes para a câmara, o marido usado pelos jornalistas, a dizer que sim que foi negligência, que morreu por causa dos médicos, sem assistência, e, depois como habitualmente a proferirem os diagnósticos, os prognósticos e a terapêutica que deveria ter sido usada na situação.

Onde estas pessoas aprenderam, não sei.
Sei que os jornalistas, agora todos licenciados tem um grau académico superior e acreditam no que ouvem, pois para estes iliteratos fica 99% da notícia.

Num segundo ouve-se um responsável da MAC a afirmar que a paciente faleceu de uma complicação rara - tromboembolismo maciço e que faleceu a caminho da sala de cirurgia.

8 comentários:

Anónimo disse...

As noticias são efectuadas com objectivo de chocar quem as vê ou lê, maior parte das vezes sem a preocupação de se estar a colocar em causa profissionais de qualquer ramo, associado a isto está tambem o facto de algumas pessoas, aproveitarem tudo e mais alguma coisa para aparecerem na TV (desculpem a frontalidade!).
O mais grave é que estas noticias tentam abafar o verdadeiro motivo que levou ao acontecimento; neste caso, o que é que interessa que a paciente tenha sofrido de uma COMPLICAÇÃO RARA???Nada!!!

Estas noticias fazem lembrar-me aquelas em que o professor deu um "carolo" num aluno.... Coitadinho do aluno! O professor é um incompetente!!!

Que país!!! o que hão-de noticiar, não noticiam....

Lifepassenger disse...

Infelizmente, para alguns o que vende é o sensacionalismo!!

Pena é não haver punições, tal como por vezes estas reportagens fazem crer que alguem devia ser culpabilizado!

sombra e luz disse...

alguém quer lá saber da senhora? alguém quer lá saber que a vida está presa pelo fio de estar vivo?... QUEREMOS ESPECTÁCULO..e os nossos 5 minutos de fama...

carla granja disse...

eu já tive a morrer com um agravidez ectópica onde fui operada 4 horas sem saber se ia acordar pois o meu estado era critico. fiquei sem a trompa esq e penso k nunca serei mãe:( mas aqui deixo um agradecimento a todos os médicos principalmente dos hospitais publicos pq foi num deles que me salvaram a vida. por vezes se fala muito mal dos hospitais , mas eu não tenho motivo de queixa. sei k o tema não é bem este mas ao ler k a senhora morreu grávida me fez relembrar por tudo de mal que aconteceu comigo:( bjo
carla granja

naoseiquenome usar disse...

A propósito de mau jornalismo, também eu dou um VIVA a PSL por ter abandonado a entrevista na SIC-N. Chame-se à colação tudo o que se quiser em relação ao passado deste... naquele momento e só peca por tardia (idêntica reacção de outros) o homem fez o que devia ser feito.

Medico Explica disse...

Inteiramente de acordo com a atitude do PSL. Tentou dignificar o que já é muito difícil de dignificar: a política.

Em relação ao que a Carla disse, corroboro sem dúvida o que disse: a gravidez ectópica é uma emergência cirúrgica, rara e de diagnóstico por vezes em cima da hora. Imagino a correria daqueles médicos e restante pessoal pelos corredores da MAC, elevadores acima para tentar salvar a grávida e a filha. Isto independentemente de outros considerandos sobre o que de facto aconteceu.

naoseiquenome usar disse...

A grávida e as filhas (plural). O parto era gemelar.

naoseiquenome usar disse...

Perdão: a gravidez era gemelar