sábado, agosto 08, 2009

O Jornalismo d' Hoje Opositor da Ciência e Outros Pensamentos Pecaminosos!

Eram 10 pensamentos da silly season, tinha acabado o 10º, mas foi tudo "deletado" inconscientemente.

Falava-se do Padre Gusmão e de como conseguiu contornar os "jornalistas" da época com o seu desenho imaginário da Passarola, encobrindo a sua descoberta científica; de como esse desenho se propagou pela Europa; do magnetismo para explicar na época da Passarola, tudo o que a Ciência (ainda) não explicava, como a subida do ar quente e da Inquisição que perseguiu Bartolomeu de Gusmão e dos novos media, qual inquisição moderna na crucificação da ciência; do João Baião e da sua qualidade, nos programas light onde é rei; da verdadeira música pimba como óptimo antidepressivo; do Nicolau Breyner e das novas "revistas da próstata" em substituição das "revistas do coração"; da publicidade encapotada a propósito do caso Nicolau de um médico urologista; dos preservativos consumidos nas FESTAS das revistas do coração (neste caso a Nova Gente), do Choy (não confundir com Toy) que afirma que há ervas chinesas que curam a gripe como o Tamiflu, esquecendo que o Tamiflu não cura nada. E das poderosas agências de comunicação (lideradas por jornalistas) que nos plasmam diariamente imagens do Tamiflu esquecendo que também existe o Relenza, e etc., etc., mas tudo o computador levou. Ficam os tópicos e que cada um imagine o que quiser...

E ainda do caso do Hospital de Santa Maria e da já confirmada troca de produto, também já identificado...

8 comentários:

Mário de Sá Peliteiro disse...

O Choy "(não confundir com Toy)" é do meu tempo de Coimbra. Morava perto de mim, nas Matemáticas. Andava em Medicina.

Medico Explica disse...

Mas não terminou...

Anónimo disse...

MEMaI: Deletado inconscientemente? Isso é negligência médica! LOL
A.A.

Medico Explica disse...

Não. Foi erro médico!

Mário de Sá Peliteiro disse...

Bem informado MEMAI...
Mas tem médicos a trabalhar com ele...

[Nestas coisas das medicinas alternativas, ou lá o que é, estava sempre de acordo com o MEMAI original]

Anónimo disse...

Em todo o lado há ovelhas negras, caro companheiro!

Anónimo disse...

"Outro problema detectado e ao qual o Infarmed atribui gravidade é o facto de o medicamento preparado para ser injectado nos olhos dos pacientes não ter sido previamente validado por um farmacêutico, de forma a ter-se a certeza de que era Avastin. Análises já efectuadas ao líquido ocular dos doentes afastam a presença daquele fármaco. A agravar o cenário, está a circunstância de não terem sido encontradas as seringas utilizadas nas intervenções."

Interno Medicina disse...

Boa materia... Sou um estudante do quinto ano de medicina. Estou no Internato, período de dois anos que antecede o término do curso. Vou tentar postar diariamente sobre minhas vivências. Manterei o anonimato, assim ficarei mais livre. Participe dos casos clínicos... http://internatomedico.blogspot.com