sexta-feira, agosto 29, 2008

Vão-se os aneis, fiquem os dedos...


A crer no que é avançado pelo Diario de Notícias, a pretensão da sr.ª Bastonária da Ordem dos Enfermeiros de que nas Farmácias sejam colocados Enfermeiros para levarem a cabo a administração de vacinas, administração essa que começará a processar-se a partir de Outubro, é eminentemente pragmática...
Pois se grassa o desemprego na classe de Enfermagem ( fruto de uma desenfreada abertura de cursos de enfermagem propiciadora de lugares de docentes para alguns) há que aproveitar todas as oportunidades !

E uma vez que os Farmacêuticos ( licenciados em Farmácia ou também os ajudantes de farmácia ?) se preparam para reanimar doentes porque é que os Enfermeiros não hão-de também poder reanimar e medicar, como diz Maria Augusta Sousa?

7 comentários:

Mário de Sá Peliteiro disse...

Não é licenciados em farmácia, é em ciências farmacêuticas. Realmente isto está uma balbúrdia.

Sahaisis disse...

acho bonito. profundo até. a nossa (minha, infelizmente)bastonária é uma mulher tão sensata e inteligente. fico comovida com tanta clarividência. vamos lá esbater ainda mais as diferenças e vamos extinguir todas as classes de profissionais de saúde e passa a haver só um (mais ou menos como o cartão único- falha-me o nome- mas que reúne todos os nossos documentos de identificação)que pode fazer tudo. Enfermeiros em farmácias! Há lá melhor solução para resolver um problema que está relacionado com sobrelotação de vagas no ensino superior para um curso cuja a oferta excede largamente a procura? Farmacêuticos a vacinar (vamos delegar ainda mais competências de enfermagem, parece-me bem, quanto menos trabalho melhor)...
Daqui a pouco dizem-me que com 6 meses de farmacologia no currículo também posso medicar doentes e preparar compostos farmacêuticos.

João disse...

Parabéns pelo blogue e a sua actualidade.

Iniciei um novo blogue que o convido a visitar, e aos seus leitores e paricipantes em:

http://bolasfuiroubado.blogspot.com
Comentem à vontade!

João

Anónimo disse...

parece que estamos na "fase da polivalência" onde todos, ou melhor quase todos, fazem de tudo um pouco; não tinha percebido é que isso também se passava na área da saúde!

onde nós chegamos!!!!!!
mas pior é pensar onde vamos nós chegar, ainda????

Anónimo disse...

E já agora dentro da polivalência, quem distribui o jogo, quem fica no meio campo?
O 1º de Abril, tão longe ainda!, e já a tentarem dizer verdades neste país de mentira.
Será?.......

Anónimo disse...

E já agora dentro da polivalência, quem distribui o jogo, quem fica no meio campo?
O 1º de Abril, tão longe ainda!, e já a tentarem dizer verdades neste país de mentira.
Será?.......

Vera Carvalho disse...

Guerras de poder a quanto obrigas!

O que se discute agora não é novo como parece querer fazer passar. (pelo menos no que concerne à politica de medicamentos e de enfermeiros nas fármacias e escolas)

Ninguém ameaça o poder de ninguém muito menos o trabalho. Cada Profissional no seu trabalho e onde poderá ser melhor rentabilizado em prol da saude e do utente. Trabalhamos em equipa ou pelo menos eu trabalho.

Recomendo os seguintes links:

http://www.nurseprescribing.com/
http://www.publico.clix.pt/shownews.asp?id=1280712

http://www.faecap.com/

Se quiser discutir estas realidades, estaremos disponiveis.