terça-feira, maio 12, 2009

Promiscuidade!

A pedido de várias famílias farmacêuticas que invectivaram este blogue a postar sobre a reportagem do jornalista Carlos Enes, na TVI, com imagens de um grupo de médicos vestidos de piratas, este blogue reencaminha os seus leitores para este post no blogue Saúde SA.

Não postei aqui por dois motivos, e o Carlos Enes que me desculpe: primeiro, as imagens referem-se a situações passadas há três anos, segundo, o assunto deste congresso não é virgem. As fotografias apresentadas já foram publicadas anteriormente num media escrito.

Portanto, é lícito perguntar à TVI: porquê aqui e agora esta peça? Para contrabalançar com alguma coisa?

Embora considere as imagens ridículas, o Médico Explica não é parvo.

Outro assunto, e esse o blogue Saúde SA aflora, é a prescrição.

O problema não estar em ir à Tailândia a um congresso qualquer e ir a um programa social a 700 quilómetros de distância. Será eventualmente tudo legal. Moralmente não aceitável.

Também não estará no facto dos médicos serem ou não prescritores desse pouco afamado laboratório (sim, conhecido por ser pouco afamado) pois, também, tudo será legal.

O grande problema subterrâneo está na prescrição desses médicos: foi ela justa? Necessária? Ou desnecessária? Estão as patologias registadas? Houve duplicação de medicação? Houve risco para a Saúde Pública com a prescrição desnecessária de antibióticos? Foram seguidas as guidelines? Etc., etc., etc.

O excesso de prescrição serve a todos: aos laboratórios produtores, aos laboratórios que comercializam, às farmácias retalhistas, aos médicos prescritores. Não serve aos doentes e ao Estado.

Isso é que era bom investigar...

20 comentários:

Anónimo disse...

Muito bem sr. dr., isso é que é falar... que interessa essas viagens a pseudo congressos que os médicos fazem, comparados com os descontos extras que esses farmacêuticos recebem com a compra dos genéricos? Certamente essa viagem não serviu para ir a congresso nenhum, mas terá servido se calhar para estudar os excipientes dos medicamentos desse laboratório, que tanto vos preocupa e aumentar a confiança nesse laboratório! E quanto à viagem também acho que é tudo legalissimo (vamos é ver se a polícia judiciária tbm acha o mesmo). Um bem haja para todos os médicos que defendem com "unhas e dentes" este vosso poder de escolher o genérico de marca!

Medico Explica disse...

Não foi isso o que eu disse!

Catsone disse...

Subscrevo inteiramente o conteúdo deste teu post!

Angelo disse...

Eis senão quando as Farmácias estão em pé de guerra com a classe médica, numa disputa lamentável, que aparece esta notícia...? Coincidências a mais? Qual foi a manipulação do repórter da TVI na edição do vídeo, terá ligado apenas a dois médicos com "falta de memória" ou de outros tantos, estes deram as respostas mais sensacionalistas? E a notícia era a acusar ou dizer que parece que aconteceu alguma coisa? Que tipo de jornalismo é este, que inflama a blogosfera sem nada de concreto apresentar. Se no final se provar que afinal não existem indícios de crime, será notícia?

Anónimo disse...

Tenho o feeling que há por aí tantos farmacêuticos que até vendiam o cú para se vestirem de piratas na tailândia...

Anónimo disse...

Acredito que haverá farmacêuticos que venderiam o cú para se vestirem de piratas na tailândia, como de certeza muitos médicos já o venderam mais que uma vez. Em todas as profissões há pessoas honestas e outras menos honestas.
Mas o que acho mais piada, é realmente os comentários de alguns que se viram para o jornalismo e ainda esperam para ver o resultado da justiça... devem viver noutro país de certeza...

Comerciante retalhista de medicamentos disse...

Meu amigo: eu, como comerciante retalhista de medicamentos, não preciso de vender parte nenhuma do meu corpo para me vestir do que quer que seja na Tailândia, na Malásia ou nas ilhas Fiji. Ahahah!

Boas viagens,
O comerciante retalhista de medicamentos

Anónimo disse...

Ó sr. comerciante, que pobreza de espírito! Se o complexo de inferioridade matasse, o sr. já estava debaixo da terra há muito!!!
O sr. não precisa de vender parte do corpo? Eu compreendo, faz o serviço de borla!
Olhe, faça os exames e candidada-te a medicina!

Comerciate retalhista de medicamentos disse...

Santa ignorância. Os comentários da enfermaria, de tão sujos, baixos e ordinários que são, nem precisam de identificação. Saltam à vista do mais despercebido. Por mais anónimo que o fiel assistente do "Deus Médico" tente ser, em cada letra, em cada frase, é como se lá estivesse escrito "Enfermeiro". A pobreza de espírito é sua. Pobreza de espírito, de inteligência, de carácter, enfim: pobreza. Não sei que complexo de inferioridade é esse de que fala (deve estar a alucinar ou então a projectar os seus recalcamentos), mas em si só posso vislumbrar um com bastante clareza: tanto azedume, tanto ódio, tanta revolta, tanto rancor contra a minha pessoa não pode ser por acaso.

As melhoras!

Anónimo disse...

"Olhe, faça os exames e candidada-te a medicina!"
Ó caro comentador anónimo que produziu esta pérola, deixe-me dizer-lhe que um jovenzito marrão, com média de vinte, a matemática e a quimica ou biologia, não dá origem, necessáriamente, a um bom médico. Muitas vezes, antes pelo contrário, dá origem a uma verdadeira besta, uma cavalgadura, um falhanço completo como médico e como ser humano. Isto porque ser médico (ou outro profissional de saúde) está um pouco mais além de saber calcular raízes quadradas e empinar a tabela periódica.

Anónimo disse...

As melhoras? Enfermeira?

Ó sr. comerciante, para já sou sou homem, e depois sou aluno de medicina da FMUP. Nem percebeu isso burro?


Jorge Castro

Anónimo disse...

Ah!Ah! Afinal sempre andava por aí um jovenzito marrão!

Anónimo disse...

Ah ah ah...

que engraçado que é!


JC

Anónimo disse...

Isso quer dizer que todos os alunos da FMUP são idiotas e malcriados? E depois quanto a ser homem...

Anónimo disse...

Agora aprenderam a dizer a quem quer que seja que com eles discorde, ou que por algum motivo lhes cause alguma irritação, para "irem fazer os exames" ou que o que queriam era "ser médicos". Nem o Carlos Enes, e outros, escapam à idiotia desta gente.

Anónimo disse...

que tal concentrarmo-nos no essencial? ou seja: se o estado der formação e condições decentes de trabalho aos seus funcionários, talvez os médicos mandem de vez os laboratórios e as suas prendas passear. digo eu, que não não sou médica nem farmacêutica. uma simples comerciante de formação profissional...

Anónimo disse...

A Cupidez deve ser uma disciplina que ensinam nas faculdades de medicina e á qual uma grande maioria dos alunos tem bom aproveitamento.

Anónimo disse...

"um jovenzito marrão, com média de vinte, a matemática e a quimica ou biologia, não dá origem, necessáriamente, a um bom médico"


Ui! que sentimento de inferioridade descomunal!

lifepassenger disse...

O que é isto convido-o a ler no COGITARE EM SAUDE ...

“A administração do Hospital de S. João instaurou um processo disciplinar a um Enfermeiro tendo em vista “despedimento com justa causa” por ter escrito uma carta ao Presidente da República na qual se queixava de “perseguição por parte das chefias”. O enfermeiro em causa incompatibilizou-se com a directora do Serviço de Otorrinolaringologia e foi transferido para outro serviço quando se encontrava em pleno gozo de férias.

Taciana Giesel disse...

"Infraestrutura e melhor salário é o que precisa para atrair médicos para o interior", diz Alexandre Garcia

O comentarista e jornalista, Alexandre Garcia, apontou durante o programa Bom Dia Brasil da Rede Globo, exibido na última segunda feira (18/05) que falta uma gestão profissional na saúde pública e que para atrair médicos para o interior é necessário oferecer infraestrutura e melhor remuneração.

Confira o comentário de Alexandre Garcia, no portal da FENAM:
http://portal.fenam2.org.br/portal/showData/385526