domingo, janeiro 22, 2006

Nem A "Ofalmologista" Katia Guerreiro Abriu Os Olhos Ao Povo

O Povo votou, está votado, algumas dezenas de milhar de portugueses fizeram o fiel da balança deslocar-se para a direita. Noutras alturas, esses mesmos deslocaram para a esquerda.

Uma candidatura que tem nos seus mandatários, um cidadão como João Lobo Antunes, de reconhecidos méritos e uma cidadã, também médica, Katia Guerreiro, representante portuguesa do oportunismo e do "desenrasca" dá muito que pensar!

Mas convém não esquecer: o maior aliado de Cavaco foi o PS e o seu Secretário-Geral - José Sócrates.

8 comentários:

Anónimo disse...

Porque será que só o "caso" Kátia Guerreiro lhe dá que pensar? E todos os outros, anónimos, e nas mesmas condições que se desenrascam da mesma maneira?

Medico Explica disse...

Caro Anónimo, precisamente por ser quem é, uma pessoa conhecida, com responsabilidades em Portugal e no estrangeiro. Conhece o ditado: para a mulher de César...

Raúl R Boldão disse...

"Com responsabilidades em Portugal e no estrangeiro"??? Será por causa da globalização? Enfim... por alguma coisa se juntou ao prof. Cavaco Silva!

Libório disse...

Alegres, infelizmente há cada vez menos.
O seu post é muito interessante.
Parabens

SATANUCHO disse...

um post um pouco descabido e fora do contexto deste blog, mas enfim...você é que é o presidente da junta...

paulinho disse...

Tenho dermatite seborreica, aceito sugestões. Obrigado.

Mário de Sá Peliteiro disse...

Nós povo é que sabemos, nós povo é quem mais ordenamos.
Não são vocês, burgueses, médicos, bem postos na vida, férias no estrangeiro e carros de alta cilindrada...

Cavaco é um homem do povo e nós elegemos um dos nossos. Se não fosse ele seria o Jerónimo.

Basta de exploração. Aposto que o Sr. Dr. queria que votássemos num aristocrata, tipo Alegre ou Soares ou louçã, nascidos em berços de ouro, a saber tocar piano e falar Francês... Isso acabou.

Medico Explica disse...

Tem razão Mário Sá, os ricos votaram exclusivamente no Jerónimo e no Loução. Mas não interessa em quem votaram os farmacêuticos, interessa o que representa cada candidato, apenas isso.