domingo, fevereiro 26, 2006

Boldanices em bold

Diz o comentador residente e anti-médico primário deste blog, professor universitário de Física, sr dr Raúl Boldão:

"De acordo com este semanário, em média, cada médico, declarou como rendimento ilíquido anual, em 2003, qualquer coisa como 307.985€. O que, em moeda antiga, já sei que não estão para fazer contas por isso faço eu, representa, qualquer coisa como 61.745 contos. Ou, mensualizando, se tivermos a bondade de contar 14 meses por ano (com subsidio de férias e Natal), 4.410 contos por mês."

O sr Boldão e os seus acólitos já demonstraram que o seu grande problema são os ordenados dos médicos. Mainada.

Resumindo: INVEJA. Sempre foi um problema dos portugueses.

A INVEJA e a HIPOCRISIA. O Sr. Boldão diz que conhece médicos prevaricadores (casos de polícia e para a IGS) e afirma que os não denuncia porque são seus amigos. Mas, como apenas conhece as ovelhas negras desta nobre profissão, tem como princípio de análise a generalização: aliás, outra característica dos portugueses: o "eles" são os culpados de tudo.

Mas estou consigo Sr Boldão, também estou com inveja destes números que apresentou:
- se eu ganhasse 4,5 mil contos por mês, nem perdia tempo a discutir consigo.

E refere que é uma média!

Eu quero o meu dinheiro.

Quem se está a abotoar com a minha parte?

8 comentários:

Raúl R Boldão disse...

Chame o que quiser: boldanices, teoria boldaniana, etc, etc, etc... Mas gostei da sua argumentação: inveja! Enfim... nem comento! Mas posso avançar uma probabilidade: um dos que poderá estar a "abotoar" com a sua parte do dinheiro, poderá ser o AV... sabe as médias estatísticas realmente são mázinhas...

Raúl R Boldão disse...

Mas como também sou acusado de generalização, resolvi reincidir com um comentário já postado aqui, mas que (in)confortávelmente niguém replicou... Vamos a casos particulares:

"Rui Frade… Médico usurpador e mentiroso ou altruísta? Como a generalização lógica e unânime não é bem-vinda neste blog, falemos então em casos particulares que contribuem para um todo chamado “classe médica”…
O sr. Rui Frade, por bom gosto e iniciativa própria auto-intitulou-se psiquiatra. Coloco duas opções: ou era um homem abnegado dono de um espírito humano grandioso, ou um simples mentiroso licenciado em medicina cujo propósito era sacar dos utentes avultadas somas monetárias (altamente provável)!

Mas não… o sr. Rui Frade, como bom homem que é, nos seus cartões de apresentação profissional, não coloca “médico psiquiatra”, mas sim “médico psiquiatria”… o que na realidade é bem diferente… se assim o sr. Juiz o entender! O gosto pela ajuda aos utentes do foro psiquiátrico era tanto que decidiu ocultar e deturpar a verdade em prol de tantos os que precisavam da sua ajuda… a troco de 80 euros a consulta, claro!

Mas como os seus argumentos são avassaladores em pleno tribunal, no intervalo, em frente às câmaras da televisão (RTP, SIC, TVI) exclamou: “o sr. Juiz deu-me um intervalo para fazer xixi”… o que deita por terra a teoria de médico mentiroso… embora fosse descoberto depois que nem isso era verdade, pois ao que consta, o sr. foi fazer cocó””.. e pensar um pouco mais como articular o seu processo defensivo!!

Mas como em justiça existe um fenómeno chamado “presunção da inocência”, ou seja, alguém é sempre considerado inocente até que se prove o contrário… o sr. Rui Frade para já um bom homem, filantropo e bem feitor (tentou ajudar o sr. “Bibi”) até que se demonstre o contrário… e claro, a usurpação foi por uma boa causa, até porque segundo o sr. Rui Frade, ter ou não ter uma especialidade vai tudo dar ao mesmo… o que é um excelente louvor ao ensino da medicina."

Como o MEMI resolveu há uns tempos "insitir" na fadista kátia, supreendo-me que faça tais acusações e esclarecimentos públicos tão poucas vezes... Até podia utilizar este espaço como "limpeza da imagem médica", trazendo e acusando em público os prevaricadores, rumando à transparência nesta "opaca" classe profissional.

Raúl R Boldão disse...

Mais um concordante com a minha opinião de abrir mais vagas apara médicos em Portugal (porque tal como diz o MEMI, o filão dos espanhóis está a acabar):


"Médicos despedidos

O Jornal de Notícias publica a notícia de despedimento massivo de médicos portugueses em alguns hospitais portugueses, com substituição por médicos espanhóis. Quando é que acabamos com o "numerus clausus" nos cursos de medicina em Portugal? Porque se for para colocar merda nos hospitais, nós também deveríamos ser capazes de a lá meter..."

in http://letrascomgarfos.blogs.sapo.pt/arquivo/2004_02.html

E digo eu: quem fala assim, não é gago...

Anónimo disse...

não é merda, é mesmo bosta... só mudam as moscas. umas falam português outras espanhol.

Luis C. disse...

Meus caros amigos,

Creio que chega de tentar explicar o que é inexplicável a individuos que ou se fazem passar por néscios ou são mesmo néscios!

Os médicos, assim como os advogados, juizes e militares, entre outros, têm poder, muito poder! E lembrem-se disto quando virem a morte ou a doença à vossa frente. A inveja corroi, mas a necessidade subjuga!! E não pensem que qualquer um dos médicos, espanhois ou portugueses que encontrem a vossa frente são reféns da vossa vontade... Nunca! Quem precisa são vocês...

Todos os homens trabalham ou movimentam-se em busca de algo, que neste caso e neste mundo é dinheiro!

Os médicos oferecem saúde a troco de dinheiro...Acha que se cobra demasiado por ter que saber tudo o que sabemos e que você nunca na vida vai conseguir saber, sabendo que esta é a nossa necessidade e o nosso ofício?
É livre de escolher, vá a outro lado, procure outro, faça o que quiser, mas lembre-se...Quem está refém é vocÊ!

Lembra-se deste lema:"Respeitar para ser respeitado?"

Mas chega de ser axovalhado por indivíduos mesquinhos raivosos de inveja e menores nas capacidades...Se quiser, peça e pague ou aguarde pela misericórdia de algum de nós que acredite ainda na boa fé dos homens!!

Você não é ninguém para nos estorvar e condicionar no nosso ofício, e acredite que qualquer meio de coacção que possam tentar so endurece mais a nossa posição!!
E diminui as benesses que a gente distribui de boa vontade...
Contratem advogados, façam com que sejamos mal pagos e verão o reverso da moeda...O que é ter um mau serviço de saúde!! Mas lembrem-se, nessa altura, nem pedindo de joelhos vão poder recuperar aquilo de que agora dispõe (que não e perfeito, mas é do melhor que se pode arranjar...)

Obriguem-nos a estabelecer protocolos de actuação, a fechar urgências, a despachar consultas em 5 minutos, a poupar nos exames auxiliares, a conviver no trabalho com individuos mediocres e de mau fundo, a dizer não em situações em que so o bom senso dos homens permite ajudar, a negar consultas a pessoas necessitadas, a deixar alastrar as doenças infecciosas, a mandar embora doentes que não podem pagar...

Obriguem a saúde a isso tudo, e digam olá ao mundo americano, onde o dinheiro vai mandar!!

Só os espertos sabem disto, e por isso proliferam as novas entidades prestadoras de cuidados de saúde! Portugal não é nenhum pais nordico, é terceiro mundo, e vao poupando o que puderem para nos pagar aquilo que agora é gratuito em troca de umas horas de espera...

Preparem-se!! Porque eu estou-me a preparar para declarar mais do que 500,000 euros/ano...

Só tenho um nome para individuos tão burros cegos pela inveja, perdedores...

Medico Explica disse...

Rui Frade, médico licenciado em Medicina, que usurpou uma especialidade que não tinha e cobrou 80 euros de consulta. É um cafageste. Tão cafageste como um professor que foi preso por se querer passar por médico, uns anos atrás. Esse professor foi usurpador e mentiroso como o Rui Frade. E não tinha qualquer curso de medicina. Senhor Boldão se for aos meus arquivos encontrará um post sobre ele. E na altura do desmascaramento. E sabe esse Rui Frade trabalhava com outro psiquiatra de renome, irmão do nosso presidente. Até este cionseguiu enganar. Mas o sr Boldão, vai-se divertindo, mas presumo que é mesmo um caso de insanidade mental. Imagine como é isto: este blog perdeu qualidade de argumentação precisamente com um professor universitário. Assim se vê a qualidade dos nossos licenciados. Um professor universitário tem obrigação de ter uma argumentação muito superior àquela que diariamente o Correio da Manhã ou o 24 horas nos impinge.

Armando disse...

Perdi-me por aqui... muito...muito interessante o que li!! Parabens!!

Anónimo disse...

Não ganho 4000 Euros por mês mas não sei se não deveria. Quantos dos que dão tanta opinião sobre os médicos sabem o que é ser um? Quantos sabem os sacrifícios que se fazem para ao fim de 6 anos ter a licenciatura e perder os amigos com quem não se pode dispender tempo? Quem sabe o que é ficar todas as semanas uma noite (ou mais) sem dormir para acoder aos que lhe invadem a Urgênicia? Quem sabe o que é ter vidas periclitantes a seu cargo e não conseguir respirar fundo até chegar o fim do turno? Pois, se se acabasse com a ***** de imagem que se quer dar de TODOS os médicos e se olhasse para aqueles que realmente representam a classe talvez estas "notícias" deixassem de as ser... Fica a ideia de quem sabe do que fala...