domingo, janeiro 04, 2009

Mais um título jornalistico abusivo!

O Dr. António Ferreira, o "patrão" do Hospital S. João, EPE - Porto, dá uma extensa entrevista ao Jornal de Notícias...
A jornalista Carla Soares saca da cartola um título chamativo como pretendem ser todos aqueles que respeitam aos médicos...


Mas afinal o médico António Ferreira está a referir-se a todos os profissionais, médicos e não médicos...e duvidamos que haja muitos médicos nas circunstancias descritas...
Três perguntas:
1ª esses tais atestados médicos foram postos em causa pelo HSJ junto da Ordem dos Médicos?


2ª Será que o Conselho Regional Norte da OM vai averiguar esta situação que configura atestados de complacência e que é denunciada ( ou não é? ) por um médico?


3ª será que a OM vai tomar alguma medida junto do referido orgão de comunicação social...ou será que tal dá muita canseira?

.......................................................................................



...................................................................................


Falou em sensibilizar os médicos para trabalhar para além do horário. Teve, também, de lidar com os médicos faltosos?
Podemos falar de médicos, mas falemos de todos os profissionais. Neste hospital, temos dois grandes grupos: os profissionais da Função Pública e os que agora fazem contrato individual de trabalho. A taxa de absentismo na Função Pública, em termos brutos, é da ordem dos 14 a 16%. Nos contratos individuais de trabalho não ultrapassa um por cento. E é preciso que se desmistifique a ideia de que só acontece com os médicos. Temos profissionais que faltam 59 dias, vêm trabalhar dois ou três e faltam mais 59, com base em atestados. Isto é estratégico. Como se resolve isto? No respeito por todos os direitos legais, com a publicação das listas de ausências. Isto nos locais de funcionários do hospital, não para doentes ou visitas. E há outra coisa, o pontómetro (para picar o ponto) não diz o que estão a fazer no hospital. O que produziram? Os médicos deram consultas? Viram doentes?

Dos futuros painéis irá, então, constar a produtividade?
Exactamente. Isso é fundamental. Terá o que fizeram durante aquele mês. Com a "corporate TV", para o ano, vamos ter essa possibilidade. É um sistema interno de televisão. E isto é fundamental porque quem não faz nada um dia há-de ter vergonha disso.

4 comentários:

Sahaisis disse...

ah os médicos faltosos...esses malandros...é pô-los a todos a trabalharem 12 horas extraordinárias por semana...ah...mas isso eles já fazem... :P

Anónimo disse...

Pergunto ja agora tambem estão contabilizados os toques rectais do dia

Anónimo disse...

Se fossem só 12h extraordinarias por semana bem contentes os medicos andavam... o pior é qdo fazem 24, 48h, dando horarios semanais de 80 e tal horas!

Miguel disse...

Vale a pena ver...

http://content.nejm.org/cgi/content/full/360/1/1

Visao ENFernal