quarta-feira, janeiro 17, 2007

Vidas Desperdiçadas Em Potência (II) : As Freiras.

Um óvulo transformado em ovo por um espermatozóide pode originar, em média e em cada mulher cerca de 444 potenciais vidas.

Não sei quantas freirinhas haverá no planeta, mas muitas vidas potenciais se perderão. Nem todas são como a Soror Mariana Alcoforado.

2. As Freiras
















Hieronymus Bosch, 1450?-1516.
Hertogenbosch, Brabante Setentrional, Holanda.
(retirado daqui)

3 comentários:

Mário de Sá Peliteiro disse...

Um momento mau do MEMI...

naoseiquenome usar disse...

Bom...


Agumas breves notas:

1) Biológicamente: o embrião é um organismo vivo, que pertence à espécie humana, possuindo nas suas células DNA humano, desde a constituição do zigoto.

2) A totipotência desaparece 3 ou 4 dias após a fertilização e antes de alcançar a cavidade uterina.

3) As células do embrioblasto, já não têm capacidade de, sózinhas, originar um indivíduo;
3.1) Por volta do 10.º dia, o embrião está completamente implantado;
3.2) No final da 3.ª semana surgem os batimentos cardíacos;
3.3) No final da 8.ª semana o embrião já tem dedos, ouvidos e olhos parcialmente formados, e o coração já tem as 4 divisões;
3.4)A partir da 8.ª semana e até ao nascimento, o que ocorre é a maturação das estruturas já formadas.

4) A dignidade da pessoa humana e a individuação neste campo é um princípio discutido desde Hipócrates, a Aristóteles,
a S. Tomás de aquino, a NIels Stensu, a Leewenhoek, a Lang, a Bourget.
4.1) Bourget remete-nos para a organização autopoiética (do indivíduo)

5) Como aqui se brinca um pouco (!) com a protecção do embrião humano, fica para reflexão os tópicos:
- A manipulação de embriões e a selecção de características desejáveis - conceito de produto defeituoso - instrumentalização do ser humano - eugenia.

Anónimo disse...

Ai valha-me Deus! Nem sei se é pecado vir a este blog?! Será que me arrisco a ir para o Inferno só por ler estas coisas?
Assino anónima porque tenho medo que o Senhor S.Pedro ou o Mafarrico possam ler o que escrevi.