terça-feira, maio 13, 2008

Então o Sr. Director Geral da Saúde fica sem piar ?

Apesar da total restrição nos voos comerciais
TAP garante que nos voos fretados se pode fumar a pedido do cliente

13.05.2008 - 16h07 Romana Borja-Santos
Publico

Pedir para fumar num voo fretado é tão “normal” como solicitar uma “refeição especial” ou a distribuição de determinados jornais a bordo, garante a TAP (Transportadora Aérea Portuguesa). A companhia não compreende, por isso, a notícia avançada pelo PÚBLICO que dá conta que o primeiro-ministro, José Sócrates, o ministro da Economia e Inovação, Manuel Pinho, e vários membros do gabinete do chefe do Governo fumaram a bordo do Airbus A330, fretado à transportadora portuguesa para uma viagem, realizada ontem, entre Lisboa e Caracas.
.........................................................................................................................................
Contactado pelo PÚBLICO, o director-geral da Saúde, Francisco George, recusou-se a responder a quaisquer perguntas sobre a situação, nomeadamente sobre se os tripulantes dos voos fretados têm os direitos consignados na lei portuguesa.

Não me comprometam, não me comprometam...se fossem outros eu ainda defendia a minha dama e os princípios em que acredito...mas valha-me Deus Nosso Senhor a a Virgem de Fátima...é que é o Sr. Primeiro Ministro...

4 comentários:

Anónimo disse...

mesmo por ser o Sr. Primeiro Ministro é que esta situação se revela "normalíssima"!
(faz-me lembrar o "outro" no casino!)
as leis são feitas só para alguns!
lol

Jorge C. Reis disse...

Comentário ?
O que é que ele, Dr. George, havia de dizer ?
Tem que defender o tacho !

O outro, o PM, é que não tem vergonha na cara.

Anónimo disse...

Ao fim de 100 anos de regicídio, temos uma República cada vez mais próximo das bananas.
Será que a culpa é do "El NIño"?
Das alterações climáticas ou anda tudo bêbado!!

McCap disse...

O Dr. Francisco George, cheira-me que deve ter feito o PM passar um mau bocado. Obviamente que não o pode fazer em público, antes de o fazer em privado. As regras institucionais assim o obrigam. E se a saída de 'vou deixar de fumar' tiver sido dada pelo pp DGS?