segunda-feira, junho 30, 2008

Lembram-se? Acusei-a a Medo de Simulação.

 E disse "sinistrose" para não aplicar a palavra correcta "SIMULAÇÃO". Auto-censurei-me, aqui.

Era aquela jovem que dizia insistentemente que sofria de "cervicalgia" e "lombalgia" incapacitantes. As juntas médicas sucessivamente consideravam-na apta para o trabalho.

Vendeu capas revistas, páginas de jornais, abriu telejornais, o Ministro interveio.

Queria a reforma, fazia teatro com os colares cervicais, bengalas, cadeiras e a companhia do seu pai.

Agora, aqui, no Correio da Manhã, vem a verdadeira história: Pode vir a ser despedida! Fala em milagre e já corre, salta e sabe-se que outras coisas fará!

Ainda não confessou qual foi o santo milagreiro, mas que o seu lugar é fora da administração pública e quiça na barra dos tribunais, não tenho dúvidas (essa e outras salgadas que por aí polulam e que levam à certa os nossos distintos jornalistas.)

Mas engraçado, engraçado é o título que o correiozito da manhã escolheu para a notícia: "Funcionária pública pode vir a ser despedida", em gordas. 

Simplesmente essa frase! O leitor ao passar os seus olhos, quer lá saber qual vai ser o funcionário público a ser despedido. Eles são mais de meio milhão...

1 comentário:

R. Rudoisxis disse...

Não tendo nada a ver com o artigo (do qual gostei)andava eu à procura da composição quimica da Atripla, uma pilula por dia no tratamento do HIV, e vim aqui parar. Vai direitinho para os favoritos e a promessa de voltar mais vezes. Vou continuar à procura, pois não me parece que seja uma revolução embora tenha algumas vantagens especialmente em àfrica e para doentes que devido à sua vida profissional precisam da pilula discreta. Como mesmo em shampoos e electrodomésticos nunca fui muito adepto do 3 em 1, aqui parece-me também que não é a melhor opção. Um abraço Doutor