terça-feira, junho 24, 2008

Pilulas milagreiras

Vendiam anfetaminas a clientes que queriam emagrecer
24.06.2008, José Bento Amaro
Publico

PJ atenta ao negócio dos comprimidos para perder peso e ao dos que fazem aumentar massa muscular
Algumas dezenas de lisboetas que desejavam emagrecer andaram durante meses a consumir anfetaminas sem o saber. Pensavam que estavam a tomar comprimidos que lhes permitiam não ganhar peso, substâncias quase milagrosas, susceptíveis de dispensar dietas rigorosas e dolorosas. A partir de agora, e depois da intervenção da Polícia Judiciária, emagrecer será bem mais difícil para estas lisboetas, uma vez que as duas vendedoras dos comprimidos foram detidas.

Sugestivamente intitulada Cintura Fina, a operação desencadeada pela Direcção Central de Investigação ao Tráfico de Estupefacientes (DCITE) identificou as duas vendedoras dos comprimidos que abasteciam a vizinhança, bem no centro de Lisboa. Tratava-se de duas mulheres de nacionalidade brasileira, ainda jovens, que aproveitavam as viagens ao seu país para virem carregadas com o produto, com o nome de "Senprofonex", que tem anfetaminas na sua composição e que, por isso, é um estimulante e, em consequência, um redutor do apetite.

Dizem os peritos policiais que o consumo excessivo de anfetaminas, para além de potenciar o emagrecimento dos consumidores, pode, em casos extremos, ter consequências fatais. As duas jovens vendiam a retalho, quase de porta em porta, espalhando cápsulas consoante as freguesas se sentiam mais ou menos esbeltas. Acabaram por ser descobertas, na passada sexta-feira, depois de uma operação inopinada dos investigadores da DCITE, que, nos últimos meses, tem dado especial atenção a este tipo de drogas, bem como às substâncias proibidas utilizadas nos ginásios e destinadas a aumentar a massa muscular.

O tráfico de anfetaminas em Portugal estará em expansão, a julgar pelo número de apreensões que as polícias têm feito.Em 2006, a Polícia Judiciária apreendeu mais de 33.700 gramas deste produto, bem como 96 comprimidos. No ano passado, as apreensões do produto em pó ficaram-se pelos 700 gramas, mas o número de comprimidos confiscados quase atingiu as 3 mil unidades.

As duas empreendedoras basileiras deveriam perguntar "Ei, cadê os outros ?"... porque são bem conhecidas as prescrições de nomes sonantes da nossa praça de pilulas milagreiras eventualmente tão perigosas como se tivessem anfetas...

E a charlatanice das dietas e produtos dietéticos milagrosos, que ora se suspendem ora se autorizam ? E os cremes, pomadas e mezinhas a metro ?

1 comentário:

Mário de Sá Peliteiro disse...

«cadê os outros?»

Concordo inteiramente.