terça-feira, outubro 11, 2005

Óbcesso

Ainda antes de me falar do óbcesso nos dentes, teve tempo para dizer (sem ninguém perguntar!) que era licenciada (não digo onde, para não iniciar outra guerra) e que ia agora "tirar o mestrado".

E se eu lhe pedisse para escrever, como seria?

Óbsséçu? Talvez...

Os doentes eram muitos e não havia tempo, mas diverti-me... e também era gira.
Sim, era gira.

Se não fosse o óbcesso até a poderia convidar para jantar...

14 comentários:

Sandra Feliciano disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Sandra Feliciano disse...

LOL

Oh MEMI, que coisa! Complicar para quê? Enquanto há vida há esperança, homem! Ponha-a a antibiótico durante duas semanas e convide-a depois!

Arranje é maneira de a calar, pois os ataques de riso súbito às vezes... enfim... podem complicar as "digestões" dos jantares! ;-D

Anónimo disse...

ela só falou assim por causa do obcesso. tb o que quer? Com esta trapalhada que está a acontecer aos profs... ficar mais tempo na escola, ouvindo durante mais tempo a canalha, só pode provocar iletracia...
prof. anónima

Raúl R Boldão disse...

:)

Raúl R Boldão disse...

Fica o meu sorrizu!!

Dentaria disse...

Devias tê-la mandado aqui pro colega que eu tratava-lhe do obcesso! :p

T. disse...

Já Mestre Gil Vicente afirmava ridendo castigat mores », por isso, mesmo com brejeirice à mistura, o seu alerta para a iliteracia galopante é bem pertinente.

Abraço. T

Sandra Feliciano disse...

... e para além de ter desistido tão facilmente, não teve uma atitude nada pedagógica: Abcesso curado e jantar na mesa, ora aí estaria uma boa oportunidade para lhe ensinar a soletrar umas palavritas... ;o)

Ivone Marques disse...

Bem, pelo menos a garota sempre tinha uma vantagem...era gira. Mas mesmo assim devia ter convidado a rapariga para jantar: poupava nos "comes" e evitava que ela abrisse muito a boca. É o tipo de "gira" que fica bem melhor caladinha...

Carla Isabel disse...

pergunta: era loira?

e já agora só por curiosidade: qual foi a faculdade?

mas tratou-lhe o abcesso ou não?

E uma aulinhas de português?

Raúl R Boldão disse...

Acho uma estupidez formidável, comentar esta situação como têm comentado. Só falta chamar à rapariga idiota e burra! Tudo só porque disse "óbcesso"... e nem a ouvimos dizer! É alguém que, de facto, nos diz que isso aconteceu dessa forma. Se calhar ela é bem mais inteligente do que muita gente. Não será injusto julgarmos assim alguém? O próprio Einstein, frequentemente tinha erros gramaticais e ortográficos.... e não era loiro!

Medico Explica disse...

Não é "uma estupidez formidável" [os comentários ao post anterior]como diz o senhor dr Boldão.
Será que o senhor não conseguiu atingir a profundidade da mensagem?
Quer que lhe explique?
À parte a brejeirice, como referiu a T., acertadamente.
(Mas o toque brejeiro, foi só para descontrair.
Nunca numa consulta, proporia qualquer coisa semelhante.
Ás vezes são as doentes que nos telefonam. O nome do médico está na vinheta e é fácil a identificação. E vai daí ...)

Vai emigrar para post.)

Sandra Feliciano disse...

Eu cá com o devido respeito ao senhor boldão - e só mesmo o devido e nem mais um bocadinho do que ele merece - acho mesmo uma estupidez formidável é haver pessoas que para além de não terem sentido de humor, não suportam sequer a ideia de que outros tenham...

... enfim, uma desgraça nunca vem só, não é o que se diz?!...

P.S.: O caracter minúsculo usado no nome não é gralha... ;o)

Raúl R Boldão disse...

Obrigadinho :)