quinta-feira, novembro 17, 2005

Incrível!

"Comissão denuncia existência de professores universitários com falsos diplomas", Público."
"... alertou para a existência de professores a leccionar no ensino superior com falsos diplomas académicos, comprados a empresas norte-americanas.
"São empresas que se dedicam a vender diplomas e compradores não faltam. E essas empresas utilizam designações muito semelhantes às de instituições dignas de crédito".
"Contactado pelo JN, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior recusou-se a
comentar as revelações feitas por Paulo Zagalo e Melo e afirmou ficar à espera das denúncias para agir em conformidade
."

2 comentários:

Raúl R Boldão disse...

"Incrível - A saga continua"



"Numa entrevista à SIC Notícias, Correia de Campos considerou «vergonha nacional» haver 59 oftalmologista no Hospital dos Capuchos, em Lisboa, «e no entanto se se quiser uma consulta não se consegue».

«Há uma carapaça jurídica que impede a administração e o Governo de actuar directamente nesta matéria e que é alimentada pelos movimentos sindicais, pelos profissionais e pelos interesses corporativos», acrescentou.

O ministro da Saúde admitiu que essa carapaça jurídica «é muito difícil de partir, mas tem de o ser»."

Olhe, até o minstro fala em interesses corporativos... afinal não sou só eu!

59 oftalmologistas??!! E não se arranja consulta??

Expliquem-me!! É o costume, quando deviam estar a trabalhar, devem estar no privado!! Com sorte a maioria até tem exclusividade!!

p.s. Acerca dos diplomas falsos, lembro o MEMI que existem vários casos de médicos falsos a dar consultas nos hospitais.. e não foram descobertos por inexperiência ou falta de conhecimentos profissionais... foi por razões administrativas... masi valia ter comprado um diploma falso!!!

Ministro 1 - Médicos 0

Medico Explica disse...

Têm sido descobertos alguns. Alguns eram professores universitários que quiseram mudar de profissão e já habituados apresentaram documentos falsos. E sabe que alguns falsos médicos, são profissionais tecnicamente bons. Também há casos de enfermeiros. Óptimos técnicos que aprenderam com a prática, só não têm "diplomas" e são falsos por isso. E há uma diferença entre o que se passa nos profs. universitários (é que são mesmo professores) e os falsos médicos (que não são médicos).